terça-feira, 20 de março de 2012

Carnaval dos Animais

Enquanto muita gente aquecia os tambores para entrar na avenida, em fevereiro o desfile da bicharada necessitada de ajuda seguia o mesmo ritmo atordoante.
Primeiro fomos ajudar uma protetora que estava com um problemão: uma gatinha arisca deu cria no jardim de uma casa próxima ao Parque da Aclimação e sobreviveram apenas dois filhotinhos. A moradora estava deixando a família ficar por lá, mas a mãe entrou novamente no cio, e um dos dois filhotes era fêmea, não dava para deixar todos se reproduzindo livremente. Ariscos, precisamos de uma gatoeira e muita paciência. Foi aquela confusão de sempre, gato só aparece tarde da noite e a coisa se estendeu pela madrugada...
Todos capturados, mas ninguém lembrou de tirar fotos e só conseguimos esta para ilustrar o momento:

 Eram dois filhotes fofos, meigos e ronronentos, que acharam muito bacana dormir na cuba da pia do banheiro em que ficaram alojados:
 E uma mãe absolutamente avessa a contato humano, olhem só quanta simpatia pela fotógrafa nesse olhar (rsrsrs):
A intenção era castrar e soltar novamente, mas cadê a coragem de fazer isso? Felizmente uma pessoa iluminada, que tem um gatil em São Roque, aceitou ficar com eles para doação desde que os entregássemos castrados e vacinados, e ajudássemos com a ração mensal. Agora os filhotes chamam-se Pudim e Minduim e estão disponíveis para doação no blog da Tarsila:


A mãe também está lá, mas por enquanto não está para doação porque é muito arisca.

Depois, mais gatinhos para castrar:


A protetora que ajudamos em Itu também pediu socorro e conseguimos ajudá-la a castrar 10 cadelas da região. Ela não conseguiu salvar todas as fotos, mas temos essas para mostrar como era essa turminha animada:





Na verdade há muito mais animais para castrar por lá, mas o problema é tempo, carro, dinheiro e pessoas para ajudar, então priorizamos a castração das fêmeas adultas.
A protetora vai sozinha, num carro velho, com a cachorrada toda e a ajuda apenas dessa menininha linda da foto, sobrinha dela. Faz um trabalho gigantesco, muito além das forças da maioria das pessoas. Percorre ruas e estradas de terra, conversa com gente sem a menor informação, convence as pessoas a castrar seus animais, busca, leva para castrar, devolve e ainda monitora o pós-operatório. É uma lutadora que merece toda a nossa admiração!

Também recebemos um pedido de socorro urgente de uma protetora que achou esta cachorrinha abandonada num terreno em São Mateus:
Não temos abrigo nem condições de recolher nenhum animal, mas por MUITA sorte conseguimos uma pessoa que se dispôs a ficar com ela por alguns dias, num espaço improvisado. Chegou faminta e assustada, mas foi só se acalmar, comer, descansar, tomar um bom banho e receber uma tosa que virou esta princesa aqui:
Boazinha de tudo, meiga, carinhosa e super educada, logo conseguiu um lar maravilhoso, adotada pela Mônica. E vai fazer companhia para o velhinho peludo da foto, muito parecido com ela e que tem 16 aninhos:
Segundo as últimas notícias que recebemos da Mônica, está a cada dia mais confiante e folgada, já se sente a dona da casa. 
Como nem tudo são flores, a última notícia não é boa. Lembram da Ecléia, a mestiça de pastora belga que participou do nosso bazar de Natal? Desde que foi resgatada das ruas foram descobertos muitos problemas de saúde nela. Tinha uma mastite que demorou a ser curada, na castração descobriu-se que estava com piometra e na metade de fevereiro foi diagnosticada com insuficiência renal crônica. A protetora que cuida dela está se desdobrando para que ela tenha a melhor qualidade de vida possível: fica dentro de casa a maior parte do tempo, come ração especial, toma soro duas vezes por dia, vitaminas, tem toda a assistência veterinária necessária, já esteve internada quatro dias, não lhe faltam cuidados. Só faltava o dinheiro para o tratamento, mas isso estamos conseguindo com a ajuda de todos que estão comprando os nomes da nossa rifa de Páscoa.
O prognóstico dela não é bom, sabemos que em breve haverá mais uma estrelinha brilhando no céu dos cachorrinhos, mas enquanto estiver conosco ela receberá tudo que estiver ao nosso alcance. É uma cadela meiga e amorosa que sofreu a dor do abandono no fim da vida, mas nem por isso perdeu a esperança. Fica aqui uma foto dessa lutadora, em agradecimento à ajuda que todos vocês têm dado:

Obrigada, sempre, a todos vocês que nos ajudam a ajudar nossos irmãos peludos!

3 comentários:

Luciana F. Damiano disse...

Oi Marta!!
Sempre que venho ler as notícias fico admirada com o trabalho das protetoras!
Parabéns a todos que ajudam, de qualquer forma, a deixar um animalzinho mais feliz, por uma vida ou por um instante....
Beijos

Matilha Urbana disse...

Lu,
Na verdade é uma grande corrente: você nos ajuda, nós ajudamos as protetoras e elas vão para a frente de batalha. Se cada um fizer sua parte, o todo será muito melhor!
Obrigada!
Beijo!

Nós Os Cachorros disse...

Eu não conhecia este blog.
Eu realmente fiquei muito emocionado.
É uma coisa muito bonita o que vocês fazem.
Aqui, não se vê animais abandonados nas ruas, o Governo Japonês nessa parte é muito rígido.
Mas, eu sou brasileiro, morei ai até meus 20 anos e me lembro muito bem como as coisas são.
Parabéns, parabéns e parabéns.
Abraxos.